Postado em:
15 maio, 2014

Os bichos mais chapados da natureza!

Se você acha que somente os seres humanos gostam de substâncias alucinógenas, está completamente enganado. No mundo animal, tem muito bicho que adora dar uma “descontraída” com substâncias que, entre os homens, seriam entendidas como drogas.

Mas, ao contrário dos humanos, os animais são mais “naturebas” e desfrutam o que a natureza tem de bom a oferecer. Eles conseguem se divertir e ficar alucinados com plantas e outras substâncias, às vezes extraídas de outros animais, como acontece nos exemplos que listamos hoje. Confira os bichos mais chapados da natureza:

Gosma de sapo

cachorro

Ninguém explica porquê, mas os cachorros do subúrbio de Queensland, na Austrália, descobriram que não há nada mais radical que lamber sapos. Isso mesmo, eles aprenderam a gostar da toxina dos sapos-boi, biologicamente conhecidos como Rhinella marina.

Esses anfíbio liberam uma espécie de leite, a bufotoxina, que deixam os cachorrinhos doidões, com alucinações. O perigo é que, em grandes quantidades, esse veneno dos sapos pode ser fatal até para adultos.

Cavalos eufóricos

sapo

E não foram só os cachorros  descobriram um barato ao lamber as coisas. Alguns cavalos típicos da América do Sul aderiram ao costume, só que eles gostam mesmo é da gosma de outro anfíbio. No caso dos equinos são as pererecas macaco de cera ou Phyllomedusa sauvagii que proporcionam o “bagulho”.

A toxina desses bichinhos, conhecida como dermorfina, deixam os cavalos eufóricos, prontos para uma corrida alucinada. Essa substância, inclusive, já foi encontrada no organismo de alguns cavalos de corrida, nos Estados Unidos.

Os golfinhos e os baiacus

golfinho

Conhecidos pela “promiscuidade”, os golfinhos agora estão se destacando por outro ato, digamos, ilícito em alto mar. Eles ficam ligados no veneno do baiacu, aqueles peixes gordinhos, que incham quando se sentem ameaçados; que deixam os golfinhos em um estado de transe temporário.

Para conseguir a toxina, eles mastigam o peixe e tiram pequenas quantidades de seu veneno. Pesquisadores dizem que eles fazem isso em grupo e que o baiacu da vez é passado de boca em boca pelos golfinhos.

O repelente alucinógeno

lêmures

Os lêmures são sempre retratados como animais espertos e, verdade seja dita, eles realmente fazem jus à fama. Esses bichinhos, na ilha de Madagascar, descobriram uma nova onda que os ajudam duas vezes: uma toxina que funciona como repelente de insetos e que os fazem “viajar” por horas, devido ao seu efeito alucinógeno.

Para conseguir isso, os lêmures retiram o extrato de uma espécie de centopeia comum na ilha, conhecida como milípedes ou diploides. Eles esfregam a substância no corpo e pronto, ficam só esperando o momento certo para começarem a “relaxar”.


Seja o primeiro a comentar em Os bichos mais chapados da natureza!

Deixe seu comentário: