Postado em:
08 maio, 2014

10 marcas brasileiras mais caras de 2014!

Na última semana, a Brand Analytics, uma divisão da Millward Brown Optimor – empresa voltada à abordagens analíticas de marcas – divulgou o ranking BrandZ Top 50, com as melhores e mais valiosas marcas brasileiras no ano. De acordo com a companhia, o valor das marcas reflete a percepção dos consumidores.

Dessa forma, ficaram nos primeiros lugares da lista, as empresas que os clientes julgaram significativas e diferentes para as suas vidas, tanto em termos emocionais como funcionais. Confira as 10 marcas brasileiras mais caras de 2014:

10. Bohemia

A marca de cerveja foi eleita a 10ª mais. Está avaliada em 1,1094 bilhões de dólares.

9. Ipiranga

A empresa brasileira, que atua no ramo do varejo, está avaliada 1,103 bilhões de dólares. Ela fisgou o 9º lugar no ranking.

8. Antarctica

A marca cervejeira está avaliada em 1,145 bilhões de dólares. Ela ficou com o 9º lugar entre as 10 mais caras.

7. Natura

Destaque no ramo de cosméticos, a Natura foi eleita a 7ª mais valiosa de 2014. Seu valor estimado, esse ano, é de 2,236 bilhões de dólares.

6. Sadia

A marca de alimentos Sadia também se destacou no ranking. Com o 6º lugar, ela está estimada em 2,466 bilhões de dólares.

5. Petrobras

No ramo de geração de energia, a marca Petrobras está estimada em 2,466 bilhões de dólares. Ela ficou com o 5º lugar, entre as mais caras do ano.

4. Itaú

O banco ficou com o 4º lugar entre as marcas mais caras de 2014. Seu valor foi estimado em  3,376 bilhões de dólares.

3. Brahma

A cerveja dos brahmeiros ficou em 3º lugar. Ela está avaliada em 4,177 bilhões de dólares.

2. Bradesco

A segunda marca mais cara do ano é a do banco Bradesco. Seu valor está estimado em 4,177 bilhões de dólares

1. Skol

Com seu valor estabelecido em 7,055 bilhões de dólares, a cerveja Skol é considerada a marca mais valiosa de 2014. Esse é o segundo ano consecutivo que a empresa leva o título.


Seja o primeiro a comentar em 10 marcas brasileiras mais caras de 2014!

Deixe seu comentário: