Postado em:
30 jul, 2011

Os 10 lugares mais secos do planeta!

Às vezes parece que o verão se estende, cada vez mais quente e seco. Você ainda não viu nada. Há alguns lugares no globo onde o ar seco é elevado a um nível totalmente insano.

Descubra os pontos onde a chuva raramente cai e alguns em que não cai nenhuma chuvinha em milhões de anos. Nestes climas secos, é difícil de crescer qualquer coisa, porque a evaporação e transpiração contínua significa que não existe água por volta das plantas – ou pessoas – para ser engolida pela atmosfera.

1 – Aoulef, Argélia

Precipitação média: 12,19 mm por ano

Esta pequena cidade na região central da Argélia é o lugar mais seco de um país seco. Como se isso não fosse suficiente, é também incrivelmente quente em Aoulef. Ainda, o lugar é um oásis no deserto. Um par de palmeiras separa a cidade dos quilômetros de deserto ao redor.

2 – Pelican Point, Namíbia

Precipitação média: 8,13 mm por ano

Pelican Point é uma minúscula lagoa no meio de dunas do país africano Namíbia. Mesmo sendo um lugar conhecido pela sua secura, é um caso especial: apesar da aridez, ainda é um ponto muito elogiado por surfistas, mostrando que eles enfrentam qualquer coisa por uma onda perfeita.

3 – Iquique, Chile

Precipitação média: 5,08 mm por ano

Esta cidade portuária fica no topo do país longo e estreito do Chile, e fica a oeste do bastante conhecido deserto do Atacama. Apesar de tudo, a cidade se vangloria das praias para fugir do ar seco. Se a chuva cai, é só em janeiro e fevereiro.

4 – Wadi Halfa, Sudão

Precipitação média: 2,45 mm por ano

Centro morto do deserto do Saara, Wadi Halfa é uma cidade que é a imagem perfeita do deserto. O ar que dessa região subtropical tem uma forte influência na vizinhança, produzindo um seco – e quente – deserto.

5 – Ica, Peru

Precipitação média: 2,29 mm por ano

Na fronteira com o deserto de Atacama fica Ica. Esta região seca e poeirenta não foi sempre assim. Em 2007, os cientistas encontraram um fóssil de uma espécie de pinguim que costumava habitar a área. O ar seco da região preserva restos humanos, já que eles não se decompõem sem umidade. O clima da cidade também atrai as pessoas com asma, que dizem que seus sintomas quase somem no ar seco.

6 – Luxor, Egito

Precipitação média: 0,862 mm por ano

Luxor é a casa de uma boa parte de antiguidades do mundo e é também um lugar que não recebe muita umidade. Na temporada “fria” da cidade, um vento quente conhecido como khamsin às vezes sopra do deserto e pode trazer uma tempestade de areia com ele. As tempestades podem durar dois dias e o chicote de ar que parece um carro de corrida atinge 150 km/h com um aumento de 20°C na temperatura. Qualquer chuva que começa a cair evapora imediatamente no ar aquecido.

7 – Aswan, Egito

Precipitação média: 0,861 mm por ano

Na maior parte do tempo, a cidade é totalmente desprovida de umidade. Enquanto algumas outras partes do Egito recebem a brisa do oceano, Aswan permanece quente e desidratada durante todo o ano. A proximidade da cidade com o Trópico de Câncer também contribui para as altas temperaturas e o tempo seco. Ventos que explodem a areia em 161 km/h são comuns.

8 – Al-Kufrah, Líbia

Precipitação média: 0,860 mm por ano

O lugar mais quente da África, Al-Kufrah tem um punhado de oásis nas proximidades, onde surgem fontes naturais de água para saciar pessoas e animais. São cultivados pêssegos, tâmaras e damascos. Perto dali, o deserto é de baixa altitude e é coberto por dunas de areia de até 300 metros de altura.

9 – Arica, Chile

Precipitação média: 0,761 mm por ano

Arica é a cidade mais seca do planeta, embora não exatamente o lugar mais seco. É uma cidade portuária e, apesar da falta de qualquer coisa molhada caindo do céu, Arica tem um alto nível de umidade e uma cobertura de nuvens. Enquanto o ar está úmido, a mesma umidade não chega a tocar o chão. O deserto do Atacama é uma sombra da chuva, que espreme a umidade sobre as montanhas e carrega apenas o ar seco do deserto – alguns lugares de lá não recebem a chuva há mais de 500 anos!

10 – Dry Valleys, Antártica

Precipitação média: 0

Ao falar em Antártica, invoca-se uma imagem mental de um terreno coberto de neve. Apesar disso, Dry Valleys é realmente o local mais seco do mundo. Os vales têm uma umidade extremamente baixa e quase sem cobertura de gelo ou neve – é a maior da região livre de gelo no continente. As montanhas próximas são altas o suficiente para bloquear o mar de gelo que tenta alcançar os vales.

Essas condições únicas são causadas, em parte, por poderosos ventos, que ocorrem quando o ar frio e denso é puxado para baixo pela força da gravidade. Os ventos podem atingir velocidades de 322 km/h, aquecendo à medida que descem, e evaporando toda a água, o gelo e a neve. Os vales são considerados os ambientes da Terra que mais se aproximam do planeta Marte: cientistas estão estudando seu ecossistema para entender melhor a superfície do Planeta Vermelho.[OurAmazingPlanet]


Seja o primeiro a comentar em Os 10 lugares mais secos do planeta!

Deixe seu comentário: