Postado em:
30 jun, 2011

A lua pode deixar a órbita da Terra para se tornar um planeta independente!

Estamos acostumados ao fato de que a Lua é o satélite da Terra. Mas será que vai ser sempre assim? De acordo com Gennady Raykunov, Diretor-Geral do Instituto Central de Pesquisa de Engenharia Mecânica de Moscou, a Lua pode eventualmente deixar a órbita da Terra e se tornar um planeta independente. Neste caso, a Terra vai se transformar em um deserto sem vida.

Raykunov afirma que a Lua pode repetir o destino de Mercúrio, que supostamente era uma vez um satélite de Vênus, mas depois “voou” para longe. Depois disso, as condições de vida em Vênus tornou-se imprópria, apesar do fato de que é um planeta como a Terra. “A Lua está, também, se afastando da Terra a cada ano, e se nenhum processo inverso acontecer, ela pode deixar sua órbita”. Poderia a terra seguir o caminho de Vênus e criar condições não adequadas para as formas de vida existentes – atmosfera agressiva, grande pressão, efeito estufa, etc?De acordo com o cientista, a exploração do espaço que está sendo conduzida ajudará a determinar se as condições irão mudar a vida em nosso planeta, se ele perde seu satélite natural, e como evitar o pior cenário.Gennady Raykunov tem se preocupado com o destino da lua. Há algum tempo ele chamou o satélite de o “sétimo continente” e sublinhou a necessidade de criar uma base continuamente operacional, cujos membros realizariam pesquisas e utilizariam os recursos do corpo celeste.

A Lua se move ao redor da Terra em uma órbita próxima da elíptica, em um sentido anti-horário (visto do Pólo Norte), com uma velocidade média de 1,02 km por segundo. Na verdade, o movimento do nosso satélite natural é um processo bastante complexo, influenciado por diversas perturbações causadas pela atração do sol, e forma oblata da Terra. Então qual a probabilidade de o cenário proposto pelo Raykunov acontecer?Sergei Popov, um pesquisador do Instituto de Astronomia da Universidade Estatal de Moscou,confirmou que a Lua está realmente se afastando da Terra, mas muito lentamente – a taxa de remoção é de aproximadamente 38 milímetros por ano. “No período de bilhões de anos a Lua vai subir 150 por cento, e isso é tudo”, disse Popov. “A Lua não pode desaparecer completamente, ela não tem recursos de energia para escapar”. Vladimir Surdin, outro funcionário do Instituto, acrescentou que mesmo este processo de afastamento da Lua da Terra não vai durar para sempre: finalmente o satélite começará a se aproximar do planeta novamente.

Vênus
De acordo com Surdin, sob a influência das marés solares, a velocidade de rotação do planeta é gradualmente reduzida, e a taxa de afastamento do satélite irá diminuir gradualmente. Depois de aproximadamente cinco bilhões de anos, o raio da órbita lunar atingiria um valor máximo – 463 mil km, e a duração do dia da Terra aumentaria para 870 horas. A declaração de que a Lua estaria deixando a órbita da Terra e se tornando um planeta “está errado”, disse Surdin. “Marés Solares continuarão a inibir a Terra. Mas, agora, a Lua irá ultrapassar a rotação da Terra, e a fricção das marés vai abrandar o seu movimento. Como resultado, a Lua se aproxima da Terra, embora muito lentamente, porque a força das marés solares é baixa”. “Mas mesmo se nós imaginarmos que a Lua não será um satélite da Terra, ainda assim não vai transformar nosso planeta em um planeta sem vida como Vênus”, disse o cientista. Em suma, ainda não temos nada a temer, e os terráqueos ainda serão capazes de andar sob a Lua por pelo menos cinco bilhões de anos.
Fonte: http://english.pravda.ru/

Seja o primeiro a comentar em A lua pode deixar a órbita da Terra para se tornar um planeta independente!

Deixe seu comentário: